Parque Estadual Serra do Aracá – AM


Localizado na divisa do estado do Amazonas, Roraima e da Venezuela, o parque estadual Serra do Aracá, possui mais de um milhão e oitocentos mil hectares, sendo uma das maiores áreas pertencentes a parques limitadas em todo o mundo.

A entrada oficial do parque fica a 534 quilômetros de Manaus, e fica oficialmente na cidade de Barcelos.

Um dos destaques do parque estadual Serra do Aracá é que ele está localizado quase totalmente dentro das terras indígenas Yanomami, e por se tratar de um parque estadual, há a necessidade de regulamentação e gestão das atividades envolvidas, o que sempre requer um esforço a mais dos seus administradores.

Contudo, o parque é um dos mais bem administrados do país, e segundo os responsáveis, os povos indígenas que ali existem são os verdadeiros donos das terras, cabendo aos órgãos administrar sempre da forma mais respeitosa possível o local, colocando os interesses de quem vive na região sempre em primeiro lugar.

Para os turistas, existem diversas opções de turismo pelo rio Demini, que fica localizado entre os rios Negro e Branco, onde os visitantes podem ter um contato direto com a natureza presente nas águas e nas encostas do rio.

Porém, todas essas formas de passeio não são reconhecidas pelos administradores do parque. Oficialmente, o parque ainda não conta com uma infraestrutura que traga segurança para turistas em suas terras, tampouco há qualquer estrutura para a criação de acampamentos para exploradores na região.

Mas mesmo assim, muitos pesquisadores recorrem ao local para conhecerem mais de seus animais e sua flora rica, principalmente pela oportunidade de conhecer uma região que é banhada por mais de sete rios distintos: Negro, Aracá, Padaueri, Demini, Quiunim, CaurêsJufaris / Jaú e Lagos, o que acaba formando um habitat com características próprias.

Além de todos esses rios, o parque estadual Serra do Aracá ainda possui mais quatro lagoas extensas, que com a temporada de chuvas, sempre traz uma mistura de espécies, deixando ainda mais rica toda a região.

Para conhecer o parque estadual Serra do Aracá, muitos turistas preferem realizar um voo de helicóptero que é oferecido por algumas empresas da região. O passeio aéreo dura aproximadamente 45 minutos.

Outra opção é a exploração do parque a pé, onde alguns pesquisadores de todo o mundo passam até seis dias andando em direção ao centro do parque, para não deixar de conhecer cada espécie de vida presente.

Sem dúvida, o ponto alto de qualquer exploração turística na região é a descoberta da maior queda de água do Brasil – a cachoeira El Dorado. Presente entre as montanhas amazônicas, a cachoeira El Dorado possui mais de 360 metros, mas que é apenas parte dos mais de 1.300 metros de queda da região, que abriga ainda outras pequenas cachoeiras escondidas.

Para quem deseja ainda mais aventura, pode encarar a caverna mais profunda já registrada, conhecida como Abismo Guy Collet, ela ainda é pouco explorada justamente pela dificuldade de acesso ao local.

E para os amantes da natureza, as raízes da árvore Sumaúma chamam a atenção pela sua grande altura e grossura. Com mais de 2 mil metros de altura, a raiz dá arvore possui um tamanho equivalente a carros populares.

Você pode se Interessar:

    ,

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *