Flor Cravo da Índia (Plantas e Flores)


Flor Cravo da Índia (também conhecido como cravo) é uma erva mediterrânea. Pertence à família Caryophyllaceae, e refere-se a um tipo de planta com flor (angiosperma).

Seu nome científico é Dianthus Caryophyllus, que vem da palavra grega “Dianthus”, que significa a flor dos deuses e o gênero ao qual pertence. Theopharatus é o grego que deu este nome à flor do cravo, combinando as palavras “Dia” (deus) e “anthos” (flor).

Desde a antiguidade até o presente, os cravos são valorizados pela beleza de suas flores (o homônimo), por isso é muito comum serem usados como presentes e decorações florais. Além disso, é conhecido por suas propriedades medicinais e aromáticas.

Características da Flor Cravo da Índia

As flores dessas plantas são coloridas, perfumadas, com cerca de 60 cm de altura na base lenhosa, e florescem a maior parte do ano (principalmente primavera e verão).

Entre as principais funções podemos encontrar as seguintes:

Tamanho: Seu tamanho pode variar de acordo com a espécie e uso comercial, embora geralmente estejam entre 45 e 80 cm. Essa característica dependerá da luz solar, água e nutrientes que a planta recebe.

Raízes: São fibrosas e com cerca de 30 cm de comprimento.

Caule: Tem uma variedade de caules lisos, longos e nodosos. Além disso, uma flor terminal se desenvolve em sua ponta.

Folhas: Lineares, planas, estreitas, embainhadas, azul-esverdeadas, afiladas, um pouco na ponta. Em cada nó, as duas folhas se desenvolvem em direções opostas.

Flores: Podem aparecer sozinhas ou em grupos e geralmente são perfumadas. Dependendo da variedade, cada flor tem 5 ou mais pétalas onduladas e com dentes pequenos.

Expectativa de vida: São perenes, ou seja, podem viver mais de dois anos.

Cor: Os cravos de flores silvestres são roxo-rosados, embora existam várias cores, como branco, vermelho, amarelo, azul, verde. Existem também variantes de duas cores ou de uma cor.

Propagação: Propagação a partir de sementes ou estacas de ventosas na base da planta, brotos laterais ou no caule principal antes do surgimento dos botões.

Tipos ou Variedades de Floração da Flor Cravo da Índia

Os três mais comuns são floração anual, limítrofe e perpétua; enquanto a variante da cultura popular mais popular é ‘Dianthus caryophyllus subsp. coronarius’ e ‘dianthus caryophyllus var. Artéria coronária’.

No entanto, existem mais de 300 variedades em todo o mundo.

Também é importante saber que são plantas vasculares, ou seja, possuem um sistema de tecido vascular que lhes permite extrair e distribuir nutrientes, minerais e água internamente.

Este sistema é composto por tecidos “xilema” e “floema”, o primeiro responsável pelo transporte de água e minerais; o segundo pela distribuição de nutrientes obtidos durante a fotossíntese.

Habitat – Onde crescem os Cravos?

O habitat natural do cravo-da-índia é o Mar Mediterrâneo na Europa continental e na Ásia.

No entanto, a sua fácil adaptação ao meio ambiente permitiu-lhe estender-se pela Península Ibérica e pelas Américas, pois pode viver em vários terrenos e até suportar baixas temperaturas sem congelar.

O centro de produção mundial de cravos na Índia está localizado na cidade de Bogotá, na Colômbia, responsável por mais de 50% do comércio dessas flores.

Estes também são cultivados comercialmente no Colorado, sul da Califórnia, Israel, Quênia e Espanha.

Por outro lado, o cravo é a flor nacional de vários países como Mônaco, Espanha e Eslovênia, pois são belos e abundantes nessas regiões.

Essas plantas requerem um meio que atenda a certos fatores para crescer de forma otimizada.

Primeiro, deve ter a temperatura indicada (não superior a 24°C) e o solo com o pH correto (entre 6,5 e 7,5), pois extrairá do solo o máximo de nutrientes essenciais para torná-lo capaz de sobreviver.

Além disso, eles exigem solo bem drenado, muita umidade e luz solar direta para crescer com sucesso.

Você pode se Interessar:


    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *